sexta-feira, 20 de julho de 2007

O marketing viral dos TRANSFORMERS

Hoje estréia nos cinemas o arrasa-quarteirão TRANSFORMERS. O filme mais esperado ano (quase todos os lançamentos deste ano se titulam dessa forma também). Com $ 154 milhões investidos, espera arrecadar o triplo deste valor. 85% destes investimentos foram na produção. Apenas 15% em divulgação. Pouco se comparado ao demais filmes-pipoca (ou blockbuster) lançados este ano. Mas mesmo assim, o filme esta sendo bastante promovido e está se criando uma excelente expectativa sobre esta película. Motivo: o marketing viral.

A prática que classifica esta abordagem como viral, centra-se em promover determinado produto aos formadores de opinião, que o promoverão em sua rede de relacionamento, que por sua vez fará a mesma promoção, disseminando a expectativa sobre o produto, assemelhando-se a um vírus. Transformes foi pouco divulgado na mídia dos países da América do Sul e em muitos da Europa. Nos Estados Unidos tem uma boa divulgação (devido a grande concorrência, pois julho é o mês de lançamentos) e no Japão, onde a série GUNDAM (animação que tem como robôs sua atração principal) é muito idolatrada. Nos países de pouca divulgação o marketing viral foi utilizado.

No Brasil, pela primeira vez o Cinemark realizou uma pré-estréia na quarta-feira com requintes de estréia. Criou-se uma ótima expectativa e estima-se que o Brasil seja o país com maior número de expectadores. Entretanto, por que se utilizar do marketing viral para um filme que possui a nostalgia (muitos que irão assistir ao filme são fãs da série animada dos anos 80) como arma de promoção? Simples: depois do grande decepção que foi Matrix Reloaded, devido à maciça divulgação, ninguém mais se arrisca neste tipo de campanha. Os filme são os produtos que melhor se encaixam na abordagem do marketing viral.

2 comentários:

Hercules disse...

Fala brou to aki passando de novo no seu blog. Muito massa esse filme mas a divulgação foi muito sumida.

André disse...

gostei do filme. tinha um monte de empresa fazendo merchandising, principalmente a GM. Quase toda hora tinha uma cena com sem carros (tirando os transformes claro). Bacana foi aquela cena fo bumblebee lascando a porta no fusca.